Estónia | geografia
English: Estonia

Geografia

Ver artigo principal: Geografia da Estónia

Com uma área de cerca de 45 000 km², a Estónia é maior que muitos países europeus, como a Dinamarca e a Suíça, mas sua área equivale a metade da área de Portugal ou à do estado do Espírito Santo, no Brasil. Suas dimensões se estendem 350 km de leste a oeste e 240 km de norte a sul. As ilhas oceânicas correspondem a 1/10 do território, enquanto os lagos detêm 5%.[27]

Em contrapartida, a população é relativamente pequena. Segundo o censo de 2000, apenas 1 361 242 pessoas habitam a Estónia, o que dá uma densidade de apenas 30,2 habitantes/km².

A maior cidade da Estónia, e também capital, é Tallinn, onde reside 1/3 da população (398.434 pessoas). Outras maiores cidades são a universitária Tartu (101 140 habitantes), a industrial Narva (68 117 pessoas) e a de veraneio Pärnu (45 040 pessoas).[28] Pärnu é apreciada no verão, devido ao seu vento ameno e à temperatura da água agradável, que lembra bastante o litoral do Mediterrâneo.[29]

A maior cidade próxima de Tallinn é Helsínquia, capital da Finlândia, que dista 85 km pelo golfo da Finlândia. Outras próximas são Riga, 307 km, São Petersburgo, 395 km e Estocolmo, 405 km.[30]

Clima

Pinheiros no inverno, em Männiku

O clima na Estónia divide-se entre o oceânico e o continental. O fator principal que afeta o clima na Estónia é o oceano Atlântico, principalmente a corrente Norte-Atlântica, cujas atividades cíclicas na parte norte do oceano provocam variações abruptas de temperaturas, bem como o aparecimento de ventos fortes e um grande nível de precipitação (750 mm/ano para o clima marítimo).[13][31]

O principal fator que caracteriza a diferença climática entre o litoral e as planícies do interior é a distância do mar Báltico. No inverno, as correntes de ar mantêm o litoral mais quente, enquanto o interior fica cerca de 4 °C mais frio. Na primavera, essa situação se inverte. As terras das planícies esquentam mais rápido do que as águas do mar Báltico, mantendo a temperatura no interior 3,5 °C mais quente do que no litoral, fato que não acontece no verão.

O inverno na Estónia é rigoroso, sendo a média em fevereiro de -9 °C. A primavera é suave e com poucas chuvas. O verão é relativamente quente, sendo que a média em julho é de +16 °C. O outono é longo e ameno. A temperatura média ao longo do ano na Estónia fica entre 4,3 °C e 6,5 °C.[32] O dia mais quente da história aconteceu em Võru, em 11 de agosto de 1992, +36,5 °C. O mais frio foi de -43,5 °C, em Jõgeva, dia 17 de janeiro de 1940.[33]

O clima, em geral, na Estónia é úmido, com uma média anual de umidade relativa entre 80% e 83%. A neve, frequente, ocorre em 75 a 135 dias por ano, cobrindo durante todo o inverno as terras altas do interior e chegando, ocasionalmente, às bordas costeiras e às ilhas como Saaremaa.

Médias de Temperatura e Chuvas em Tallinn, Estónia[34]
Clima
Mês Média de
Luminosidade
(horas)
Temperatura
(°C)
Umidade relativa
(%)
Precipitação
(mm)
Média Recorde
Mín. Máx. Mín. Máx. Dia Noite
Janeiro 1 -10 -4 -30 5 87 86 39
Fevereiro 2 -11 -4 -30 3 87 83 30
Março 4 -7 0 -25 12 89 77 21
Abril 6 0 7 -13 21 84 66 31
Maio 7 5 14 -3 27 79 63 44
Junho 11 10 19 0 31 72 55 40
Julho 10 12 20 5 29 79 59 68
Agosto 8 11 19 2 31 85 64 78
Setembro 5 9 15 -3 28 87 69 71
Outubro 2 4 10 -7 19 89 79 68
Novembro 1 -1 3 -21 11 90 86 56
Dezembro 0 -7 -1 -25 7 88 87 39
Tabela mostrando a variação de temperatura e chuvas ao longo do ano, na cidade de Tallinn, com clima marítimo. A alta umidade relativa do ar e a inexistência de um período sem chuvas são as características do clima estoniano.

Relevo

A Estónia está localizada ao norte da Europa, limitando-se ao norte com o golfo da Finlândia, na 26° 21' 31" E), e ao sul com a Letônia, próximo à Mõniste, 26° 37' E). A oeste depara-se com o mar Báltico, à 21° 45' 51" E) e no leste o ponto extremo é Narva, 28° 12' 36" E), na divisa com a Rússia.

Lago Peipus, o maior lago da Estónia, situado na fronteira entre a Estónia e a Rússia

A maioria do território se localiza entre 75 e 100 m acima do nível do mar, sendo o ponto mais alto o monte Munamägi a 317 m. Os planaltos ocupam praticamente todo o território do sul, enquanto as planícies (majoritárias em quase metade do território) são encontradas no oeste.

São nas planícies que se encontram os lagos estonianos, em tal quantidade que ocupam 4,7% do território. O território estoniano pode ser dividido, então, em quatro bacias:

Do lago Peipsi ao golfo da Finlândia, corre o maior e mais importante rio da Estónia, o Narva. Mas só o Emajõgi é navegável. Outros rios importantes são o Pärnu, Pirita, Ahja e o Võhandu.

Em todo o território pode-se encontrar cerca de 1 200 lagos, resultantes do degelo do mar Báltico no fim da era glacial, e grande parte se encontra nos planaltos do Sul, em Vaaremaa e um pouco em Pandivere. Mais complexos de lagos podem ser encontrados ao longo de todo o território. Na grande maioria são lagos pequenos, sendo considerados grandes apenas o Peipsi e o Võrtsjärv, e apenas 42 têm mais do que 1 km². Quanto à profundidade a maioria também não passa de 20 m. O mais profundo é o Rõuge Suurjärv com 38 m de profundidade.

O solo fértil dessa região contribuiu para o surgimento de grandes florestas, de natureza boreal como as florestas russas e finlandesas, importantes para a economia do país, em parte baseada na madeira.

Fauna

Os ursos pardos podem ser encontrados nos diversos parques e reservas nacionais de preservação.

Extensas áreas de floresta intocada no território estoniano permitiram a sobrevivência de uma grande quantidade de lince europeu, javalis selvagens, ursos pardos, lobos e alces, dentre outros animais.[35] A maior população de ursos pardos pode ser encontrada no nordeste da Estônia nos condades de Ida e Lääne Viru.[36] O número de ursos, linces e lobos caiu drasticamente durante a ocupação soviética no país quando os animais eram duramente perseguidos. Depois disso, os animais foram protegidos pelo estado, e então a quantidade desses animais atingiu seu pico no início dos anos 1990, mas após teve uma queda devido à forte caça que ainda ocorre. A Estônia é o habitat de 450-550 ursos pardos, 600-800 linces e 100-150 lobos.[37] Estimava-se que em 1970, existiam apenas 10 lobos no território estoniano.

Sua população de aves inclui a águia-real e a cegonha-branca. Tem uma dúzia de parques nacionais e áreas de proteção, incluindo o Parque Nacional de Lahemaa, o maior parque do país, na costa norte. O Parque Nacional de Sooma, próximo a Pärnu, é conhecido por seus antigos pântanos. Reservas como a Reserva de pássaros da Baía de Käina e o Parque Nacional de Matsalu (um pântano de importância internacional sob a Convenção de Ramsar) são também populares com locais para turismo e apoio a larga variedadade de pássaros.[38]