Aranha | taxonomia e diversidade
English: Spider

Taxonomia e diversidade

Ver artigo principal: Sistemática das aranhas
 

   Mygalomorphae   

   

Antrodiaetidae



Atypidae




   

Mecicobothriidae



   

Microstigmatidae



   

Dipluridae



Hexathelidae



Nemesiidae



   

Barychelidae



   

Theraphosidae



Paratropididae










Cyrtaucheniidae




Ctenizidae



Idiopidae





Actinopodidae



Migidae






Araneomorphae



Cladograma dos Mygalomorphae[48]

Actualmente são conhecidas 112 famílias, 3.905 géneros e 44.032 espécies de aranhas, segundo o The World Spider Catalog, actualizado em Junho de 2013.[49] No entanto, acredita-se que ainda existam muitas espécies a se descrever. Ainda há confusão na comunidade científica sobre como todas as famílias de aranhas devem ser classificadas. Desde 1900, mais de 20 diferentes propostas filogenéticas foram feitas.[50]

Como ocorre com a maioria dos grupos animais, a riqueza em espécies de aranhas, assim como seu conhecimento taxonómico, não estão distribuídos de forma uniforme no planeta, se concentrando mais em regiões tropicais e temperadas austrais, onde ainda são pouco estudadas.[51] O que pode também influenciar na diversidade e estrutura das comunidades de aranhas é o clima e o tipo de vegetação (micro-habitat).[52]

Os aracnídeos estão divididos em duas subordens: Mesothelae e Opisthothelae. Esta última dividida em duas infraordens, Araneomorphae e Mygalomorphae.

Mesothelae

Os Mesothelae são uma subordem que possui apenas uma família viva, Liphistiidae, encontrada somente no sudoeste da Ásia, China e Japão.[53] A maioria dos Liphistiidae constrói tocas forradas de seda com finos alçapões. Algumas espécies de Liphistius constroem tubos de seda camuflados com um segundo alçapão como saída de emergência. Há linhas de seda fora do alçapão para detectar presas. No género Heptathela, a detecção é feita pelos sensores de vibração.[54] A subordem ainda inclui as famílias extintas Arthromygalidae e Arthrolycosidae, encontradas em rochas do Carbonífero, e Arthrolycosidae também em rochas do Permiano.[55]

Araneomorphae

Os aracnídeos da infraordem Araneomorphae, constituem 90% das espécies de aranhas e divide-se em 95 famílias, sendo a infra-ordem com mais famílias vivas das três existentes. São conhecidas como “aranhas verdadeiras” e incluem aranhas que constroem teias orbiculares, aranhas cursoriais, e aranhas saltadoras,[56] e também a única espécie conhecida de aranha herbívora, Bagheera kiplingi.[57] Distinguem-se por possuírem presas que se opõe umas às outras e se cruzam quando mordem, em contraste com as Mygalomorphae, que possuem presas que são praticamente paralelas.[58]

Mygalomorphae

Os Mygalomorphae são uma infraordem, distinguem-se dos Araneomorphae porque as suas presas não cruzam ao morderem. Possui 15 famílias vivas, são geralmente densamente cobertas de pelos, com quelíceras robustas.[59] Neste grupo incluem-se as tarântulas, aranhas alçapão, dentre outras. Passam maior parte do tempo nas suas tocas e poucas constroem teias. Não são capazes de produzir a seda piriforme, que é usada com adesivo para grudar a teia em superfícies ou um fio em outro, fazendo com que a construção de teias para este grupo seja difícil. Raramente se transportam por correntes de ar, então seus indivíduos frequentemente formam aglomerados.[60] Mygalomorphae predam sapos, lagartos e caracóis.[61]