Viktor Frankl
English: Viktor Frankl

Viktor Frankl
Nome completoViktor Emil Frankl
Nascimento26 de março de 1905
Viena
Morte2 de setembro de 1997 (92 anos)
Viena
NacionalidadeÁustria Austríaco
CidadaniaAustríaca
ProgenitoresMãe: Elsa Lion
Pai: Gabriel Frankl
OcupaçãoMedicina
PrêmiosMedalha Medicus Magnus e Estrela de Ouro Internacional dentre outros.
Página oficial
https://www.univie.ac.at/logotherapy/

Viktor Emil Frankl (Viena, 26 de março de 1905 — Viena, 2 de setembro de 1997) foi um neuropsiquiatra austríaco e fundador da terceira escola vienense de psicoterapia, a Logoterapia e Análise Existencial. O doutor Frankl ficou mundialmente conhecido depois de descrever a sua experiência dramática em quatro campos de concentração nazistas, em seu best-seller internacional: Em Busca de Sentido. Viktor cria a primeira ciência especializada em sentido da vida do mundo. Foi conferencista e professor convidado em dezenas de universidades, incluindo a Harvard University. Recebeu vinte e nove títulos de doctor honoris causa (incluindo um título emitido pela Universidade de Brasília); o prêmio Medicus Magnus e a Estrela-de-Ouro Internacional, por serviços prestados à humanidade. Oswald Schwarz disse que a Logoterapia teria, nas ciências psicológicas, o mesmo papel que a Crítica da Razão Pura, de Immanuel Kant, teve na Filosofia.

Viktor Frankl é um dos autores mais estudados em psicologia e counseling nos Estados Unidos e Canadá. A Logoterapia já conta com inúmeros estudos experimentais em ambos os países. No Brasil, na Angola e em Portugal, entretanto, ainda contamos com um tímido estudo sistemático das obras desse autor. Todavia, iniciativas pioneiras têm remediado essa defasagem, dentre elas, destacamos os trabalhos de algumas instituições reconhecidas internacionalmente pelo Instituto Viktor Frankl, na Áustria, e pela Associação Internacional de Logoterapia e Análise Existencial.

Biografia

Juventude

No início da década de 1920, quando tinha quinze anos de idade, Frankl passou a se corresponder com Sigmund Freud. Em 1921, deu sua primeira conferência, sobre o tema A respeito do sentido da vida. A seguir, Frankl torna-se membro ativo de organizações de trabalhadores socialistas jovens.

Em 1925, como estudante de medicina, Frankl encontra-se pessoalmente com Freud e se aproxima do círculo intelectual liderado por Alfred Adler. No ano seguinte, ele é excluído da Association de Psychologie Individuelle, em razão de suas divergências com Adler.

De 1933 a 1936, Frankl é diretor do pavilhão das mulheres suicidas do hospital psiquiátrico de Viena. Quando os nazistas tomam o poder na Áustria, Frankl, correndo risco de perder a vida, sabota as ordens que recebera de proceder à eutanásia de doentes mentais sob seus cuidados.

Segunda Guerra Mundial

Em setembro de 1942, Viktor, sua mulher grávida e família, que são judeus, são deportados para diferentes campos de concentração, tendo ele recebido a tatuagem de prisioneiro nº 119.104.

Libertado somente ao fim da guerra, Frankl toma conhecimento de que sua mulher morreu de esgotamento simultaneamente à liberação do campo de Bergen-Belsen. Perdeu além dela, seus pais e irmão no Holocausto nazista.

Esta indelével experiência pessoal será marcante em sua obra terapêutica e em seus escritos, tendo sido capaz de manter, em tal situação desumanizadora, a liberdade do espírito.

Maturidade

Nos 25 anos subsequentes à guerra, Frankl será o diretor da policlínica de neurologia de Viena.

Em 1948, obtém seu doutorado em filosofia com o tema: "O Deus inconsciente". Em 1955, torna-se professor de neurologia da Universidade de Viena.

Em 1970, em San Diego, Califórnia (em cuja universidade federal passara a lecionar), é fundado o primeiro instituto de logoterapia do mundo.

Foi nos Estados Unidos - país em que também lecionou como professor visitante nas Universidades de Harvard, Dallas e Pittsburgh - que a figura de Frankl atingiu notoriedade mundial, a despeito de suas teses contrariarem as correntes psicanalíticas tradicionais e dominantes.

Ao longo de sua vida, os livros de Viktor Frankl serão traduzidos em mais de 30 idiomas.

Frankl recebeu o título de doutor honoris causa de diversas instituições de ensino do mundo inteiro, inclusive da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, no Brasil.

Como conferencista, Frankl visitou muitos países ao longo de sua vida, tendo passado pelo Brasil em 1984 (Porto Alegre), 1986 (Rio de Janeiro) e 1987 (Brasília).

Atualmente, institutos, centros de estudos e associações de logoterapia podem ser encontrados em mais de 30 países.[carece de fontes?]