Ulm

Ulm
DE BW Ulm-Innenstadt2.jpg
Vista aérea de Ulm
BrasãoMapa
Brasão de Ulm
Mapa da Alemanha, posição de Ulm acentuada
Administração
País Alemanha
EstadoBaden-Württemberg
Região administrativaTubinga
DistritoDistrito urbano
PrefeitoGunter Czisch
Partido no poderCDU
Estatística
Coordenadas geográficas:48°24′ N 9°59′ E
Área118,69 km²
Altitude459-646 m
População121.648 (31/12/2008)
Densidade populacional1.025 hab./km²
Outras Informações
Placa de veículoUL
Código postal89073-89081 (antigo: 7900)
Código telefônico0731, 07304,
07305, 07346
Endereço da prefeituraMarktplatz 1
89073 Ulm
Websitesítio oficial
Localização de Ulm
no estado de Baden-Württemberg
UL (St) in Baden-Württemberg.svg

Ulm é uma cidade da Alemanha localizada no Estado federal alemão de Baden-Württemberg, situada a cerca de 100 km a sudeste de Estugarda.[1]

Ulm é uma cidade independente (Kreisfreie Städte) ou distrito urbano (Stadtkreis), ou seja, possui estatuto de distrito (kreis). Situa-se na margem direita do rio Danúbio, na fronteira entre os estados federais de Baden-Würtemberg e Baviera. Do outro lado do rio, já na Baviera, estende-se a cidade gémea de Neu-Ulm.

A catedral de Ulm (Ulmer Münster), construída em estilo gótico, é o símbolo da cidade. Tem 161,53 metros de altura, naquela que é a maior torre de igreja do mundo. O edifício da nave da igreja tem 139,5 metros de altura e 59,2 m de largura ocupando uma superfície de 8260 m². Foi o local de nascimento de uma das pessoas mais famosas do século XX - Albert Einstein (1879-1955), Prémio Nobel de Física de 1921.

História

Os judeus de Ulm

Ulm, situada na margem esquerda do rio Danúbio, na fronteira entre os actuais estados alemães de Baden-Württemberg e Baviera, tinha sido já na Idade Média o lar de uma comunidade de judeus (como muitas povoações alemãs). Numa manifestação de anti-semitismo, em 1493 a câmara municipal (Stadtrat) de Ulm decide a expulsão de todos os judeus desta povoação. O rei Maximiliano I sancionou esta decisão em 1499.

Até às influências do Iluminismo, com o seu pendor igualitário e a defesa dos direitos humanos, os judeus alemães viveram sempre com um estatuto legal de cidadãos de segunda classe.

Em 1730 volta a haver sinais da existência de uma comunidade judaica próxima de Ulm. Em Bad Buchau, uma localidade a 60 km a sudoeste de Ulm, é construída uma sinagoga.

Em 1850 foi construída uma estação ferroviária em Ulm, o que foi muito benéfico para a cidade. A população de Ulm cresceu imenso nestes anos. A partir de 1850 (350 anos depois da sua expulsão da cidade) volta a haver uma grande comunidade judaica em Ulm. Os judeus da cidade contribuíram inclusivamente para a estátua do profeta Jeremias (uma figura do Antigo Testamento) presente na catedral de Ulm.

Apenas em 1864, o rei Carlos I confere por decreto a igualdade legal de plenos direitos aos judeus no reino de Württemberg.

Danúbio, Catedral de Ulm
DE BW Ulm-Innenstadt1.jpg