The Rejected
English: The Rejected

The Rejected
Os Rejeitados (PRT/BRA)
Ficheiro:The-Rejected.jpg
Captura de tela do documentário.
 Estados Unidos
1961 •  p&b •  60 min 
DireçãoRichard Christian
ProduçãoJohn W. Reavis
NarraçãoJames Day
Gênerodocumentário
Companhia(s) produtora(s)KQED
DistribuiçãoNET
Lançamento11 de setembro de 1961
Idiomainglês

The Rejected (Os Rejeitados) é um documentário televisivo sobre a homossexualidade, produzido para a emissora KQED de São Francisco por John W. Reavis.[1] Exibido em 11 de setembro de 1961, Os Rejeitados foi o primeiro programa sobre homossexualidade exibido pela televisão dos Estados Unidos.[2] O programa foi, mais tarde, exibido por emissoras da rede pública National Educational Television (NET) em outras localidades. Os Rejeitados recebeu críticas positivas quando de sua transmissão original. Em 2002 a GLAAD ofereceu à KQED o prêmio Pioneer Award em reconhecimento à produção do documentário.[3] Os Rejeitados foi considerado um filme perdido por muitos anos. No entanto, os arquivistas Robert Chehoski e Alex Cherian descobriram uma cópia do documentário na Biblioteca do Congresso, que foi disponibilizada na internet pelo San Francisco Bay Area Television Archive em 22 de maio de 2015.[4]

Produção

Reavis, um produtor independente aparentemente não ligado ao movimento homofílico, concebeu o documentário em 1960.[5] Originalmente o título concebido para o documentário foi The Gay Ones (Os Gays). Em sua proposta para o programa ele enumerou seus objetivos para o mesmo:

Assim sendo, Reavis abordou o tema tendo como perspectiva que a homossexualidade é um problema social semelhante ao alcoolismo ou à prostituição.[7] Isso encontra eco na forma como programas anteriores, geralmente episódios de talk shows locais, tratavam o tema, trazendo títulos como "Homossexuais e os problemas que eles causam" ou "Homossexualidade: uma abordagem psicológica". Os Rejeitados focou-se exclusivamente nos homens gays, sem qualquer representação do lesbianismo.[7] Reavis expressou sua relutância em incluir as lésbicas no programa em sua proposta para o mesmo:

As emissoras comerciais de São Francisco rejeitaram a proposta de produzir o programa, assim como os patrocinadores. A KQED comprou o projeto no início de 1961, já sob o novo título.[5] O documentário foi filmado inteiramente no estúdio da emissora, com exceção de um segmento rodado no Black Cat, um bar gay de São Francisco que lutava contra o assédio da polícia e de autoridades estaduais desde 1948. Reavis e o co-produtor Irving Saraf filmaram Os Rejeitados com um orçamento de menos de 100 dólares.[2]