Socialismo libertário

O socialismo libertário (algumas vezes chamado de anarquismo social,[1][2] e algumas vezes libertarismo de esquerda[3])[4] é um grupo de filosofias políticas que rejeitam a noção do socialismo como controle centralizado da economia através do estado, e propõe uma sociedade livre de hierarquias coercitivas.[5]

Adeptos do socialismo libertário afirmam que uma desejável síntese de igualdade social e liberdade poderia ser alcançada, pelo menos em parte, através da abolição de instituições autoritárias que controlam certos meios de produção.[6] O socialismo libertário também constitui uma tendência de pensamento que informa a identificação, criticismo e desmantelamento prático de autoridades ilegítimas em todos os aspectos da vida social. Consequentemente, socialistas libertários acreditam que "o exercício do poder em qualquer forma institucionalizada - seja econômica, política, religiosa ou sexual - brutaliza tanto quem tem o poder quanto em quem o poder é exercido."[7] Alguns anarquistas escolheram o termo "socialismo libertário" como um termo mais explícito para descrever a sua filosofia.[8]

Socialistas libertários, geralmente, colocam suas esperanças em modos descentralizados de democracia direta, como municipalidades, assembleias de cidadãos, sindicatos e conselhos operários.[9] Filosofias políticas comumente descritas como socialismo libertário incluem a maior parte do anarquismo (especialmente o anarcocomunismo, anarquismo coletivista, anarquismo individualista[10] anarcossindicalismo,[11] mutualismo[12] e ecologia social[13]) assim como o autonomismo e o comunismo de conselhos.[14] Alguns autores usam o termo socialismo libertário como sinônimo de anarquismo[15] e, em particular, do anarquismo social.[1][2]

Origem do termo

A criação do termo libertário (do francês libertaire) é atribuída ao escritor anarquista francês Joseph Déjacque (1821– 1865). O termo surge em 1857, numa carta de Déjacque a Pierre Joseph Proudhon. De 1858 a 1861, Déjacque também publicou o jornal denominado Le Libertaire. [16]