Russell Kirk

Russell Amos Kirk
Kirk em 1962.
Nascimento19 de outubro de 1918
Plymouth (Michigan)
Estados Unidos
Morte29 de abril de 1994 (75 anos)
Mecosta, Michigan
Estados Unidos
Influências
Influenciados
Magnum opusThe Conservative Mind e Roots of American Order
Escola/tradiçãoConservadorismo burkeano
Principais interessesFilosofia política, Crítica social, História, Literatura
Ideias notáveisOs Princípios Conservadores
Página oficial
www.kirkcenter.org

Russell Kirk (Plymouth, 19 de outubro de 1918Mecosta, 29 de abril de 1994) foi um filósofo político, historiador, crítico social, crítico literário, e autor literário conhecido pela sua influência no conservadorismo americano durante o século XX.

Seu livro, The Conservative Mind, publicado em 1953, deu forma ao movimento conservador pós-Segunda Guerra Mundial. Na obra é estudado o desenvolvimento do pensamento conservador na tradição anglo-americana, dando especial atenção às ideias de Edmund Burke.

Vida

Russell Amos Kirk, filho do maquinista de trem Russell Andrew Kirk (1897-1981) e da garçonete Marjorie Rachel Pierce Kirk (1895-1943), nasceu em 19 de outubro de 1918 na cidade de Plymouth (Michigan). Além dos pais, o avô materno Frank H. Pierce (1867-1931) exerceu grande influência na formação moral e intelectual do menino. Após cursar entre 1923 e 1936 os os estudos primários e secundários, respectivamente, na Starkweather School e na Plymouth High School, Russell Kirk graduou-se em História pela Michigan State University em 1940 e obteve o Mestrado em História pela Duke University em 1941. Depois de servir nas Forças Armadas dos Estados Unidos, durante a Segunda Guerra Mundial, freqüentou a University of St. Andrews na Escócia. Em 1952, tornou-se o primeiro americano a receber o título de Ph.D por aquela universidade. "O brilhantismo intelectual de Russell Kirk foi amplamente reconhecido, o que o levou a receber inúmeros prêmios pelas obras acadêmicas e de ficção, bem como doze doutorados honoris causa."[1]

Após completar seus estudos, Kirk assumiu uma cátedra na sua universidade de origem, Michigan State Universidade. Pediu demissão em 1953, após se desencantar com os padrões acadêmicos da instituição, o crescimento rápido no número de estudantes, a ênfase em esportes e a prioridade dada ao treinamento técnico, em detrimento das disciplinas das artes liberais. Mais tarde, ensinou durante um semestre por ano no Hillsdale College, onde era professor visitante de Humanidades.