Revolução Iraniana

Revolução Iraniana
Parte da(o) Guerra Fria
1979 Iranian Revolution.jpg
Protestos em Teerão, em 1979
Período7 de Janeiro de 1978 - 11 de Fevereiro de 1979
LocalIrão Estado Imperial do Irão
ResultadoDerrube da Dinastia Pahlavi e da monarquia iraniana
Implementação de uma nova constituição influenciada pelos valores islâmicos
Crise dos reféns americanos no Irã
Declaração da República Islâmica do Irão em Dezembro de 1979
Ayatollah Khomeini torna-se o Líder Supremo
Início da Guerra Irão-Iraque
CausasDescontentamento com o governo do xá
Exílio de Ruhollah Khomeini
Injustiça social
Influência dos Estados Unidos na política iraniana
Motivos religiosos
Rejeição dos valores ocidentais
ObjetivosDerrube da Dinastia Pahlavi
Participantes do conflito
Irão Estado Imperial do Irão
Flag of Iran (1964–1980).svg Oposição Iraniana (até Janeiro de 1979)

Movimentos Estudantis:

  • Confederação dos Estudantes Iranianos
  • Associação de Estudantes

Shiism arabic blue.PNG Islamistas

  • Associação dos Clérigos Combatentes
  • Partido da Coligação Islâmica
  • Fada'iyan-e Islam
  • Mujahidin da Organização Revolucionária Islâmica
  • Movimento dos Muçulmanos Militantes
  • Movimento da Libertação do Povo do Irão

Flag of Iran (1964–1980).svg Movimentos Seculares

  • Frente Nacional
  • Movimento da Libertação do Irão
  • Partido da Nação

Hammer and sickle.svg Comunistas e Socialistas


Irã Conselho da Revolução Islâmica (a partir de Janeiro de 1979)
Flag of Iran (1964–1980).svg Governo Interino do Irão (a partir de Fevereiro de 1979)

532 mortos
2.000 a 3.000 manifestantes mortos entre 1978 e 1979

A Revolução Iraniana, ocorrida em 1979, transformou o Irã, até então uma monarquia autocrática pró-Ocidente comandada pelo Mohammad Reza Pahlevi, em uma república islâmica teocrática sob o comando do aiatolá Ruhollah Khomeini.

Para efeito de análise histórica, a Revolução Iraniana é dividida em duas fases: na primeira, houve uma aliança entre grupos liberais, grupos de esquerda e religiosos para depor o xá; na segunda, frequentemente chamada Revolução Islâmica, viu-se a chegada dos aiatolás ao poder.

Causas da Revolução Iraniana

  • A impopularidade do regime dos xás: o xá foi obrigado a promover a revolução branca, pressionado pelas potências ocidentais (Reino Unido, Estados Unidos). A cultura ocidental estava penetrando no Irã na mesma proporção da opressão do regime político.
  • Repressão política executada pelo Savak que empregava censura e recorreria a prisões, tortura de dissidentes, assassinatos de opositores ao regime implantado pelo xá Pahlevi.
  • Os problemas do regime: a pobreza e a inflação, resultado das ações do xá Reza Pahlevi, foram objetos de programa econômico do governo, porém sem sucesso.
  • O crescimento da rivalidade islâmica que se opôs à ocidentalização do Irã e viu em Aiatolá Khomeini um promotor da Revolução.
  • A subestimação do movimento islâmico do Aiatolá Khomeini pelo xá, pensando que esse movimento seria uma ameaça menor em comparação aos comunistas, algo comum no contexto da Guerra Fria.