República Democrática do Congo

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Congo (desambiguação).
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com República do Congo.
République démocratique du Congo
República Democrática do Congo
Bandeira da República Democrática do Congo
Brasão de armas da República Democrática do Congo
BandeiraBrasão de armas
Lema: Justice – Paix – Travail
(Francês: "Justiça - Paz - Trabalho")
Hino nacional: Debout Congolais
Gentílico: congolês(esa)
congolense
conguês(a)

Localização da Congo-Kinshasa

CapitalKinshasa
4° 19′ S 15° 19′ E
Cidade mais populosaKinshasa
Língua oficialFrancês
(o Lingala, Quicongo, Kituba, Suaíli e o Tshiluba têm status de línguas nacionais)[1]
GovernoRepública semipresidencialista
 - PresidenteFélix Tshisekedi
 - Primeiro-ministroSylvestre Ilunga
Independênciada Bélgica 
 - Data30 de junho de 1960 
Área 
 - Total2 344 858 km² (12.º)
 - Água (%)3,3
 FronteiraRepública Centro-Africana, Sudão do Sul, Uganda, Ruanda, Burúndi, Tanzânia, Zâmbia, Angola e República do Congo
População 
 - Estimativa para 201686 895 208[2] hab. (16.º)
 - Densidade37,05 hab./km² (188.º)
PIB (base PPC)Estimativa de 2014
 - TotalUS$ 50,459 bilhões*[3] 
 - Per capitaUS$ 655[3] 
PIB (nominal)Estimativa de 2014
 - TotalUS$ 29,896 bilhões*[3] 
 - Per capitaUS$ 388[3] 
IDH (2018)0,457 (176.º) – baixo[4]
MoedaFranco congolês (CDF)
Fuso horárioWest Africa Time (WAT)
Central Africa Time (CAT) (UTC+1 e +2)
Org. internacionaisONU, ZPCAS, CDAA e UA
Cód. ISOCOD
Cód. Internet.cd
Cód. telef.+243

Mapa da Congo-Kinshasa

A República Democrática do Congo, denominada, entre 1971 e 1997, República do Zaire, e por vezes designada como RDC, RD Congo, Congo, R.D., Congo-Quinxassa ou Congo-Kinshasa[5] para diferenciá-la da vizinha República do Congo (que também é chamada Congo-Brazzaville ou Congo-Brazavile) é um país da África Central.

Após a separação do Sudão do Sul, em 2011, passou a ser o segundo maior país da África em área - superado apenas pela Argélia. Faz fronteira a norte com a República Centro-Africana e com o Sudão do Sul, a leste com Uganda, Ruanda, Burundi e a Tanzânia, a leste e a sul com a Zâmbia, a sul com Angola e a oeste com o Oceano Atlântico, com o enclave de Cabinda e com o Congo.[1] A capital e maior cidade é Kinshasa.[6]

Com estimativas populacionais entre 82 e 86 milhões de habitantes para 2017,[7] a República Democrática do Congo é o quarto país mais populoso do continente africano, atrás apenas da Nigéria, da Etiópia e do Egito, e o décimo sexto do mundo. É também a mais populosa nação francófona do globo (que possuí a língua francesa como língua oficial), à frente da França. A população democrática-congolesa é composta, em sua maioria absoluta, por cerca de duzentos grupos étnicos, em especial da família Bantu (81% da população), sendo a etnia congolesa a mais comum (aproximadamente 1/3 dos democráticos-congoleses, em 2011)[8]. Minorias étnicas importantes incluem Mangbetu-Azande, Mongo e Luba.

Tornou-se independente da Bélgica em 30 de junho de 1960,[9] e é, desde então, considerado um dos mais pobres países do mundo, tendo um dos menores valores de PIB nominal per capita, em 2013 em penúltimo lugar, à frente apenas do Burundi.[10][11] Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) também está entre os mais baixos do mundo, no valor de 0.435 em 2015, o 176° entre 158° países avaliados no período.

No entanto, a República Democrática do Congo, de clima tipicamente equatorial e tropical, é considerado um dos países mais ricos do mundo em recursos naturais, sendo por vezes apontado como o segundo mais biodiversificado do mundo, atrás apenas do Brasil.[12][13][14][15][16]

Etimologia

Anteriormente, a República Democrática do Congo já foi chamada, em ordem cronológica: Estado Livre do Congo, Congo Belga, República do Congo (Léopoldville), República Democrática do Congo e República do Zaire. A partir de 1997, recuperou a denominação República Democrática do Congo, que permanece desde então.

O país foi oficialmente conhecido como a "República Democrática do Congo" entre 1965 e 1971, quando teve o nome alterado para República do Zaire.[17] Em 1992, a Conferência Nacional Soberana votou pela recuperação do nome anterior, República Democrática do Congo, mas a alteração não levada a efeito.[18] O nome do país foi restaurado em 1997, pelo presidente Laurent-Désiré Kabila ( 1997 - 2001), após o fim da longa ditadura de Mobutu Sese Seko (1965 - 1997).[19]