Renda

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Renda (desambiguação).
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde junho de 2010). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser acadêmico)
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde junho de 2010).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

Renda, segundo a economia clássica, é a remuneração dos fatores de produção: salários (remuneração do fator trabalho), aluguéis (remuneração do fator terra), juros e lucros (remuneração do capital).

Renda Nacional

Renda Nacional é a soma de todas as rendas recebidas pelos proprietários dos fatores de produção utilizados durante o ano, ou seja, é a remuneração do serviço dos fatores. Inclui salários e ordenados, juros, aluguéis, lucros mais as transferências do Governo para o setor privado (subsídios e pensões).

A Renda Nacional Bruta corresponde ao Produto Interno Bruto mais os rendimentos líquidos dos fatores de produção enviados ao resto do mundo.

O PIB, descontado dessa renda enviada ao exterior (ou acrescido da renda recebida do exterior) é chamado Produto Nacional Bruto (PNB). O conceito de PNB, por esse motivo, está mais próximo ao conceito de Renda Nacional.

O PNB, depois de descontadas as perdas por depreciação, é exatamente igual à Renda Nacional Líquida. Portanto:[1]

PIB – Renda enviada ao exterior + Renda recebida do exterior = PNB
PNB – Depreciação = Produto Nacional Líquido = Renda Nacional Liquida
Renda Nacional Líquida / Número de habitantes do país = Renda per capita

A renda per capita é um importante indicador de padrão de vida e desenvolvimento econômico de um país.