Paraguai
English: Paraguay

Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde janeiro de 2014). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Question book-4.svg
Este artigo cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde janeiro de 2014). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser acadêmico)
Out of date clock icon.svg
Este artigo pode conter informações desatualizadas.

Se sabe algo sobre o tema abordado, edite a página e inclua informações mais recentes, citando fontes válidas. Utilize o campo de resumo para uma breve explicação das alterações e, se achar necessário, apresente mais detalhes na página de discussão.

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Paraguai (desambiguação).
República del Paraguay (espanhol)
Tetã Paraguái (guarani)

República do Paraguai
Bandeira do Paraguai
Brasão de armas do Paraguai
Bandeira do ParaguaiBrasão das Armas
Lema: Paz y Justicia
(Espanhol: "Paz e Justiça")
Hino nacional: Paraguayos, República o Muerte
Gentílico: paraguaio(a);
paraguaiano(a)[1]

Localização República do Paraguai

CapitalAssunção
Cidade mais populosaAssunção
Língua oficialEspanhol e guarani
GovernoRepública presidencialista
 - PresidenteMario Abdo Benítez
 - Vice-presidenteHugo Velázquez
Independênciada Espanha 
 - Declarada15 de maio de 1811 
Área 
 - Total406 752 km² (58.º)
 - Água (%)2,3
 FronteiraArgentina, Bolívia e Brasil
População 
 - Estimativa para 20187 052 983 hab[2] hab. (106.º)
 - Densidade17,93 hab./km² (192.º)
PIB (base PPC)Estimativa de 2018
 - TotalUS$ 72,999 bilhões*[3] 
 - Per capitaUS$ 10 350,06[3] 
PIB (nominal)Estimativa de 2018
 - TotalUS$ 32,291 bilhões*[3] 
 - Per capitaUS$ 4 578,33[3] 
IDH (2017)0,702 (110.º) – alto[4]
Gini (2018)48[5]
MoedaGuarani (PYG)
Fuso horário(UTC−4)
Cód. Internet.py
Cód. telef.+595
Website governamentalwww.presidencia.gov.py

Mapa República do Paraguai

Paraguai (pronunciado em português europeu[pɐɾɐˈgwaj]; pronunciado em português brasileiro[paɾaˈgwaj]; em espanhol: Paraguay, pronunciado: [paɾaˈɣwaj]; em guarani: Paraguái), oficialmente República do Paraguai (em castelhano: República del Paraguay; em guarani: Tetã Paraguái), é um país do centro da América do Sul, limitado a norte e oeste pela Bolívia, a nordeste e leste pelo Brasil e a sul e oeste pela Argentina.[6] O Paraguai é um dos dois países da América do Sul que não possuem uma saída para o mar, juntamente com a Bolívia. Possui uma área de 406 752 quilômetros quadrados,[7] um pouco maior que o estado brasileiro de Mato Grosso do Sul.[8] A população paraguaia foi estimada em cerca de 6,5 milhões de habitantes em 2009, a maioria dos quais estão concentrados na região sudeste do país.

A capital e maior cidade é Assunção,[9] cuja região metropolitana é o lar de cerca de um terço da população do país. Em contraste com a maioria das nações latino-americanas, a cultura e a língua nativa do país — o guarani — permaneceram altamente influentes na sociedade. Em cada censo, os residentes predominantemente identificam-se como mestiços, refletindo anos de miscigenação entre os diferentes grupos étnicos do país. O guarani é reconhecido como língua oficial, junto com o espanhol, e ambos os idiomas são falados pela população.

O Paraguai está localizado no centro-sul da América do Sul. A topografia da área do leste do país é extensamente plana.[10] O principal produto de exportação cultivado nessa região é a soja.[11] No oeste, a principal atividade econômica do cerrado do Grande Chaco é a pecuária.[12] O rio Paraguai divide o país entre o norte e o sul. O próprio rio é a mais importante rota comercial de transporte num país que não tem saída para o mar. São parte integrante da população do Paraguai uma grande quantidade de brasileiros, os brasiguaios. Os brasiguaios abrangem uma área muito grande próximo à fronteira com o Brasil.[13] Essa área ocupada pelos brasiguaios é uma fonte de preocupação para os demais habitantes da região.[14]

Os nativos guaranis viviam no atual território paraguaio por pelo menos um milênio antes dos espanhóis conquistarem o território no século XVI. Os colonizadores espanhóis e missões jesuíticas introduziram o cristianismo e a cultura espanhola para a colônia. O Paraguai estava na periferia do Império Espanhol, com poucos centros urbanos e uma população escassa.

Após a independência da Espanha em 1811, o país foi governado por uma série de ditadores que implementaram políticas isolacionistas e protecionistas. Este desenvolvimento foi truncado pela desastrosa Guerra do Paraguai (1864–1870), no qual o país perdeu entre 60 e 70 por cento da sua população, por conta da guerra e de doenças, e perdeu cerca de 140 000 quilômetros quadrados do seu território para a Argentina e o Brasil. No século XX, o Paraguai sofreu uma sucessão de governos autoritários, culminando no regime de Alfredo Stroessner, que liderou a mais longa ditadura militar da América do Sul, de 1954 a 1989. Ele foi derrubado durante um golpe militar interno e eleições multipartidárias livres foram organizadas e realizadas pela primeira vez em 1993. Um ano depois, o Paraguai se juntou a Argentina, Brasil e Uruguai para fundar o Mercosul, uma colaboração econômica e política regional.

O Paraguai era um dos países mais pobres e isolados da região, embora desde a virada do século XXI tenha experimentado um rápido crescimento econômico. Em 2010, sua economia cresceu 14,5 por cento, a maior expansão econômica da América Latina e a terceira mais rápido do mundo (depois de Qatar e Singapura).[15] Em 2011, o crescimento econômico desacelerou para 6,4%, mas manteve-se superior à média global.[16] No entanto, a desigualdade de renda e o subdesenvolvimento permanecem generalizados. A dependência econômica do setor primário torna o país dependente do clima como, por exemplo, em 2009 e 2012, quando a economia registrou um crescimento negativo devido a condições climáticas adversas, mesmo assim o país depende cada vez menos do setor primário graças à industrialização e ao boom imobiliário que Assunção esta tendo como Panamá teve na sua época. O índice de desenvolvimento humano (IDH) do país é 0,702 (alto), deixando a Bolívia como o único país com desenvolvimento humano médio da América do Sul.

Etimologia

O topônimo Paraguay tem origem relativamente incerta; sabe-se que provém do guarani e que teria sido dado inicialmente ao rio, porém não há uma etimologia fidedigna de seu significado no idioma.[17] As alternativas prováveis são "águas do mar" (de pará, "mar", guá, que denota origem, e ý, "água", significando "água que vem do mar",[18] onde "mar" provavelmente se refere ao Pantanal) ou uma modificação de payagua-í ("água" ou "rio dos paiaguás").[18]

Em guarani, costuma-se escrever o nome como Paraguái, e usa-se, ocasionalmente, a forma Paragua-y para se referir à cidade de Assunção.[18] Em tupi, o vocábulo teria origem no termo Paragoáy (de paragoá, "papagaio" e ý, "rio"), com o significado de "rio do papagaio".[19] Eduardo de Almeida Navarro defende que o nome do país e do rio provém da língua guarani antiga, significando "rio dos paraguás" pela junção de paragûá (paraguá, uma variedade de psitacídeo) e 'y (rio).[20]