Ovinocultura
English: Sheep farming

Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde novembro de 2016). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser acadêmico)
Carneiros pastando

'Ovinocultura' ou ovinicultura é parte da zootecnia especial que trata do estudo e da criação de ovelhas, de ovinos. Uma das primeiras explorações animais feitas pelo homem, há mais de 4000 anos, na Ásia Central.

O objetivo da ovinocultura é a produção de alimentos de origem ovina, na forma de carne e leite, e de outros produtos, tais como a extraída destes animais.

Contexto histórico da ovinocultura

Desde o inicio da década de 90 tem-se verificando um aumento significativo no efetivo do rebanho ovino nacional, com características muito peculiares a cada região política, mas também fortemente atrelado às exigências do mercado consumidor. Assim é que, nos anos 80, e seguindo a migração de comunidades gaúchas para o Centro-Oeste e também para a região Norte, verificou-se considerável introdução de pequenos núcleos de exploração de ovinos, em sua maioria para consumo próprio. Somente para pontuar, esse fato aparentemente com pouco significado parece ter sido o pioneiro da introdução dos ovinos naquelas paragens. 

Coincidência ou não, com a adoção de planos econômicos que retiraram liquidez de inúmeras aplicações financeiras, ou mesmo atividades agropecuárias e industriais, registrou-se, nesse período, um fenômeno de crescimento da ovinocultura no país, indistintamente da região. 

Tal fato culminou com o crescimento da atividade, até certo ponto desordenado, pois muitos criadores iniciantes, assim como muitos técnicos, não se deram conta do tamanho agronegócio que se avizinhava. Com um mercado altamente comprador, seja para carne, para pele, e em menor escala para a lã, surgem como conseqüência os “rebanhos elite”, os importadores de produtos ovinos e os comerciantes de toda ordem. Ávidos por tirar proveito da nova tendência de mercado, muitos não mediram esforços para largarem à frente de seus “competidores”. Com isso, presenciou-se um bom volume de carne ovina importada , pele e peças de vestuário importadas, e toda ordem de produtos e manias. 

Para evitar que a ovinocultura se transforme em um negócio do “carneiro louco“, é fundamental que sejam observados alguns aspectos presentes no cotidiano de uma propriedade rural que tem, na ovinocultura, exploração principal ou complementar. A presença de empresários de outros setores como iniciantes na atividade pode ser de grande valia, dando à ovinocultura um estimulo no que diz respeito à tecnificação das propriedades, um gerenciamento mais galgado nos padrões de grupos empresariais, sem alguns vícios dos criadores tradicionais.