Oceania
English: Oceania

Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre a região geográfica. Para o continente, veja Austrália (continente). Para outros significados, veja Oceania (desambiguação).
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde agosto de 2013). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser acadêmico)
Oceania

Mapa da Oceania


Localização da Oceania no globo terrestre.
GentílicoOceânico
VizinhosÁsia, Antártica e América
Divisões 
 - Países16
 - Dependências22
Área 
 - Total9 008 458 km²
 - Maior paísAustrália
 - Menor paísNauru
Extremos de elevação 
 - Ponto mais altoPuncak Jaya, Nova Guiné (4 884 m)
 - Ponto mais baixoLago Eyre, Austrália (-15 m)
População 
 - Total40 117 432 habitantes
 - Densidade4,0 hab./km²
Idiomasbislamá, castelhano, chamorro, fidjiano, francês, gilbertês, havaiano, indonésio, inglês, língua de sinais da Nova Zelândia, maori, marquesano, marshalês, nauruano, palauense, Rapanui, taitiano, toquelauano

Oceania ou Oceânia[nota 1] é uma região geográfica[1][2][3] composta por vários grupos de ilhas do oceano Pacífico (Polinésia, Melanésia e Micronésia). O termo Oceania foi criado em 1831 pelo explorador francês Dumont d'Urville. O termo é usado hoje em vários idiomas para designar uma região geográfica e política que compreende o continente da Austrália e ilhas do Oceano Pacífico adjacentes.[4][5][6]

Os limites da Oceania são definidos de várias maneiras. A maioria das definições reconhecem partes da Australásia como a Austrália, Nova Zelândia e Nova Guiné, e parte do Arquipélago Malaio como sendo partes da Oceania.[7][8][9]

Etimologia

O topônimo Oceania foi recebido pelo continente por iniciativa do naturalista francês René Primevère Lesson. Lesson nasceu a 20 de março de 1794 em Rochefort e morreu em 28 de abril de 1848. O naturalista era médico e farmacêutico naval. Quando era tripulante da corveta Coquille, viajou por um bom tempo pelo Oceano Pacífico com a missão de realizar pesquisas científicas para servir de fonte de seus livros de anatomia e taxonomia de mamíferos, pássaros, beija-flores. Além disso, há depoimentos de viagem, livros de história e botânica datados de 1828. Daí a origem etimológica do termo: a palavra "oceano" mais o sufixo "ia", da mesma forma que acontece com outros topônimos tais como Germânia, Betânia, Transilvânia, Tripolitânia, entre outros.

A forma "Oceania" (sem acento circunflexo, ou seja, com a sílaba tónica em "ni") é usual e aceita no Brasil, sendo normal mas considerada incorreta em Portugal. A forma "Oceânia" é constante na maioria das fontes consagradas, ainda que o uso prefira a pronúncia "Oceania".[10][11][12][13]