Nheengatu
English: Nheengatu

Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre a língua derivada do tronco tupi. Para o álbum de Titãs, veja Nheengatu (álbum).
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde outubro de 2012). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser acadêmico)
Nheengatu
Falado em:Brasil, Colômbia, Venezuela
Região: Amazônia
Total de falantes:19 060[1]
Família:Proto-tupi
 Tupi
  Tupi-guarani
   Subgrupo III
    Nheengatu
Estatuto oficial
Língua oficial de: São Gabriel
da Cachoeira
Códigos de língua
ISO 639-1:--
ISO 639-2:sai
ISO 639-3: yrl

O nheengatu, também conhecido como nhengatu, ñe'engatú, nhangatu, inhangatu, língua geral amazônica, língua brasílica, tupi, língua geral, nenhengatu,[2] yẽgatú, nyenngatú e tupi moderno,[3] é uma língua derivada do tronco tupi. Pertence à família linguística tupi-guarani. O nheengatu surgiu no século XIX, como uma evolução natural da língua geral setentrional,[4] em um desenvolvimento paralelo ao da língua geral paulista, que acabou se extinguindo. Até o século XIX, foi veículo da catequese e da ação social e política luso-brasileira na Amazônia, sendo mais falada que o português no Amazonas e no Pará até 1877.[5] Atualmente, continua a ser falado por aproximadamente 19 060 pessoas na região do vale do Rio Negro.[3]

Etimologia

O termo "nheengatu" e suas variantes são originários do termo tupi nhe'engatu [ɲɛ̃ʔɛ̃ŋa'tu], que significa "língua boa".[6]