Magiares

Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde junho de 2014). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser acadêmico)
Magiares
Magyarok
Famous Hungarians2.jpg
1ª linha: Santo Estêvão •Santa Isabel •
Matias Corvino •Gábor Bethlen •Francisco Rákóczi II
2ª linha: János Bolyai •István Széchenyi •
János Arany •Róza Laborfalvi •József Eötvös
3ª linha: Loránd Eötvös •Vilma Hugonnai •
Tivadar-K Csontváry •Béla Bartók •Miklós Horthy
4ª linha: Zoltán Kodály •Emma Orczy •
János Kádár •Zsa Zsa Gabor •Péter Esterházy
População total

Hungria Hungria 8.504.492[1][2] – 9,827,875[3][4]

Regiões com população significativa
Países vizinhos da Hungriac. 2,2 milhões
Roménia1.227.623  (2011)[5]
 Eslováquia[6]458,467  (2011)[7]
 Sérvia253.899   (2011)[8]
 Ucrânia156.566  (2001)[9]
 Áustria40,583  (2001)[10]
Línguas
Língua húngara
Religiões
Predominantemente Católica Romana

Os húngaros ou magiares é um grupo étnico, originário dos montes Urais, que invadiu a Europa Central e estabeleceu-se na Bacia dos Cárpatos no século IX, fundando um Estado que seria posteriormente conhecido como Hungria. Hoje em dia, um dos elementos definidores da etnia magiar é a língua húngara.

Embora o termo "magiar" (do húngaro magyar, "magiar", "húngaro") costume ser empregado como sinônimo de húngaro, por vezes há diferenças de sentido entre um e outro. "Húngaro" pode ser utilizado para referir-se a todos os habitantes do Reino da Hungria (que existiu até 1946) e a todos os cidadãos da República da Hungria (de 1946 até o presente), quer sejam de etnia magiar ou não. Neste caso, usa-se o termo "magiar" para diferenciar os húngaros de etnia magiar dos cidadãos húngaros de outras etnias, como a romena, as eslavas, a alemã etc.

A língua húngara emprega o mesmo termo magyar para designar tanto o membro da etnia como o cidadão húngaro, indistintamente.

Há hoje cerca de 10 milhões de magiares na Hungria (dados de 2001), o que a torna o país mais homogêneo da região, do ponto de vista étnico. Os magiares eram os principais habitantes do Reino da Hungria (que incluía o que são hoje a Eslováquia, a região romena da Transilvânia, a província sérvia da Voivodina e porções menores da Áustria; a Croácia era um reino autônomo sujeito à coroa húngara). Com o fim do Reino da Hungria devido ao Tratado de Trianon, os magiares tornaram-se minoria étnica na Romênia (1.400.000), Eslováquia (520.000), Sérvia (293.000, quase todos na Voivodina), Ucrânia e Rússia (170.000), Áustria (70.000), Croácia (16.500), República Tcheca (14.600) e Eslovênia (10.000). Grupos significativos de origem magiar vivem em outras regiões do mundo, como os Estados Unidos e o Brasil, mas poucos ainda preservam as tradições e a língua húngara, diferentemente dos magiares que habitam os territórios antes pertencentes ao Reino da Hungria.

Realizou-se, em dezembro de 2004, na Hungria, um referendo sobre a outorga da nacionalidade húngara às minorias étnicas magiares da Bacia dos Cárpatos. O referendo teve um comparecimento às urnas menor do que o exigido pela lei e, portanto, não chegou a conclusão acerca do tema.

Origens remotas

A teoria fino-úgrica é a mais aceita sobre a origem dos magiares. As povoações fino-úgricas no quarto milênio a.C. situavam-se a leste dos Urais. Dali, os ugrianos (ancestrais dos magiares) deslocaram-se para as estepes da Sibéria ocidental, a partir de 2 000 a.C. Aprenderam a agricultura, a pecuária e a trabalhar o bronze. Em cerca de 1 500 a.C., começaram a criar cavalos e a montá-los.

No início do primeiro milênio a.C., os ugrianos tornaram-se pastores nômades e, com a partida dos ob-ugrianos em cerca de 500 a.C., passaram a ser um grupo étnico distinto, os proto-magiares.

Nos séculos IV e V d.C., os proto-magiares atravessaram os Urais na direção oeste, para a região entre os Urais meridionais e o rio Volga. No início do século VIII, parte dos proto-magiares deslocou-se para o rio Don, onde eram súditos do Canato cazar. Segundo a tradição, os magiares organizaram-se em sete tribos, chamadas Jenő, Kér, Keszi, Kürt-Gyarmat, Megyer (Magyar), Nyék e Tarján.

Em torno de 830, devido a uma guerra civil no canato, os magiares e três tribos cabares deslocaram-se para a região entre os Cárpatos e o rio Dniepre. Entre 895-896, os magiares começaram a atravessar os Cárpatos na direção oeste, talvez devido aos ataques externos dos pechenegues e búlgaros. Na bacia dos Cárpatos, encontraram eslavos e alguns ávaros.