Língua ubykh

Ubykh (aχəbza)
Falado em:Turquia
Região:Ásia
Extinção:Outubro de 1992, com a morte de Tevfik Esenç
Família:Caucasiana
 Caucasiana norocidental
  Ubykh
Regulado por:sem regulação oficial
Códigos de língua
ISO 639-1:--
ISO 639-2:cau
Urheimat ubykh em laranja.

O ubykh foi uma língua do grupo de línguas caucasianas do noroeste, falado pelo povo homônimo até 1992. A palavra deriva do exônimo wəbəx, na língua adigué abdzakh (circassiano). Na literatura sobre Linguística, sem grafia vernacular em português, é referida por vários nomes diferentes: ubykh e ubyx do inglês, ubıh do turco, oubykh do francês, pekhi (do próprio /tʷaχə/) e a variante germanizada Päkhy.[1]

Considerada extinta, o idioma tinha por característica marcante o fato de ter oitenta e quatro consoantes e apenas duas vogais (uma terceira, / u /, aparece somente em palavras emprestadas) e seu último falante, morto aos 88 anos, Tevfik Esenç, deixou centenas de horas da fala gravadas, graças ao trabalho do linguista Georges Dumézil.[2]

Características gerais

O ubykh distingue-se pelas seguintes características, algumas das quais são compartilhadas com as línguas caucasianas do noroeste:

  • É um língua ergativa, que não realiza diferenciação sintática entre o sujeito de uma frase intransitiva e o objeto direto de uma frase transitiva. A ergatividade parcial parece não ter importância na gramática, coisa pouco comum em outras línguas.
  • É fortemente aglutinante, empregando principalmente raízes bissilábicas, chegando palavras isoladas a atingir nove ou mais sílabas de longitude:
    • aχʲazbatʂʾaʁawdətʷaajlafaqʾajtʾmadaχ se ao menos não tivesses sido capaz de fazer que ele o sacasse tudo outra vez debaixo de mim para eles. Afixos fundem-se muito raramente.
  • Tem um sistema nominal simples, contrastando só quatro casos nominais e não marcando o número gramatical no caso direto ou no locativo.
  • O sistema de concordâncias verbais é bastante complexo. Os verbos portugueses só devem concordar com o sujeito; os verbos do ubykh devem concordar com o sujeito, o objeto direto e o indireto e o benefactivo também devem estar marcados no verbo.