Indonésia
English: Indonesia

Republik Indonesia
República da Indonésia
Bandeira da Indonésia
Brasão de armas da Indonésia
BandeiraBrasão de Armas
Lema: Bhinneka Tunggal Ika (Indonésio)
("Unidade na Diversidade")
Hino nacional: Indonesia Raya (Indonésio)
("Grande Indonésia")
Gentílico: indonésio(a)[1]

Localização de República da Indonésia

Capital106° 49' E
Cidade mais populosaJacarta
Língua oficialIndonésio
GovernoRepública presidencialista
 - PresidenteJoko Widodo
 - Vice-presidenteJusuf Kalla
Independênciados Países Baixos 
 - Declarada17 de agosto de 1945 
 - Reconhecida27 de novembro de 1949 
Área 
 - Total1 904 569 km² (15.º)
 - Água (%)4,8
 FronteiraCom a Malásia (N), com a Papua-Nova Guiné (N) e com Timor-Leste (E); fronteiras marítimas adicionais com as Filipinas, Singapura (N), Palau (E), Austrália (S) e Índia (NO)
População 
 - Estimativa para 2017260 580 739[2] hab. (4.º)
 - Densidade126 hab./km² (61.º)
PIB (base PPC)Estimativa de 2014
 - TotalUS$ 2,554 trilhões *[3] (15.º)
 - Per capitaUS$ 10 156[3] (122.º)
PIB (nominal)Estimativa de 2014
 - TotalUS$ 856,066 bilhões *[3] (18.º)
 - Per capitaUS$ 3 403[3] (109.º)
IDH (2017)0,694 (116.º) – médio[4]
Gini (2005)36,3[5]
MoedaRupia indonésia (IDR)
Fuso horário(UTC+7 a +9, oficial: +7)
 - Verão (DST)não observado (UTC+7 a +9)
ClimaTropical úmido e tropical
Org. internacionaisONU, OMC, G15, OPEP, ASEAN, G20
Cód. ISOIDN
Cód. Internet.id
Cód. telef.+62
Website governamentalwww.indonesia.go.id

Mapa de República da Indonésia

Indonésia (em indonésio: Indonesia, pronunciado: [ɪndonesia]), oficialmente República da Indonésia (em indonésio: Republik Indonesia, pronunciado: [rɛpublik ɪndonesia]), é um país localizado entre o Sudeste Asiático e a Austrália, sendo o maior arquipélago do mundo, composto pelas Ilhas de Sonda,[6] a metade ocidental da Nova Guiné e compreendendo no total 17 508 ilhas.[3][7] Por ser um arquipélago, tem fronteiras terrestres com a parte oriental da Malásia (na ilha de Bornéu), Timor-Leste (na ilha do Timor) e Papua-Nova Guiné (na Nova Guiné); e marítimas com as Filipinas, Malásia, Singapura, Palau, Austrália e com o território indiano de Andamão e Nicobar. A localização entre dois continentes — Ásia e Oceania — faz da Indonésia uma nação transcontinental. O país é uma república,[8] com poder legislativo e presidente eleitos por sufrágio universal,[9] sendo sua capital a cidade de Jacarta, com uma população de cerca de 10 milhões de pessoas. É um dos membros fundadores da Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN) e membro do G20. A economia indonésia é a décima oitava maior economia do mundo e décima quinta maior em paridade do poder de compra.

O arquipélago indonésio tem sido uma região de grande importância para o comércio desde os séculos VI e VII, quando Serivijaia começou a comercializar com a China e com a Índia. Apesar de sua grande população e regiões densamente povoadas, a Indonésia tem vastas áreas desabitadas e é um dos países mais biodiversos do mundo.[10] Desde os primeiros séculos da era cristã, governantes locais gradativamente absorveram modelos culturais, políticos e religiosos estrangeiros, enquanto reinos hindus e budistas floresceram.

A história da Indonésia tem sido influenciada por poderes estrangeiros atraídos por seus vastos recursos naturais. Comerciantes árabes muçulmanos trouxeram o islamismo, agora a religião dominante no país. As potências europeias trouxeram o cristianismo e, além disso, lutaram entre si para monopolizar o comércio de especiarias nas ilhas Molucas durante a Era dos Descobrimentos. Depois de três séculos e meio de colonialismo holandês, a Indonésia conquistou sua independência após a Segunda Guerra Mundial. A história do país desde então tem sido turbulenta, com desafios colocados por catástrofes naturais, corrupção política, movimentos separatistas, processo de democratização e períodos de rápida mudanças econômicas. A nação atual da Indonésia é uma república presidencial unitarista composta por trinta e três províncias.[11]

Com mais de 250 milhões de habitantes,[12] é o quarto país mais populoso do mundo e o primeiro entre os países islâmicos.[8] Através de suas várias ilhas, o povo indonésio está distribuído por distintos grupos étnicos, linguísticos e religiosos. O lema nacional Bhinneka Tunggal Ika ("Unidade na diversidade") articula a diversidade que há na nação.[8] A Indonésia é um país rico em questão de recursos naturais, contrastando com sua população, que é, em sua maioria, de baixa renda.[13]

Etimologia

O nome "Indonésia" deriva do grego indós e nesus, que significa "ilha índica".[14] O nome data do século XVIII, precedendo a formação de uma Indonésia independente.[15] Em 1850, George Earl, etnólogo inglês, propôs os termos Indunesians, ou também Malayunesians, para se referir aos habitantes do "arquipélago indiano" ou "arquipélago malaio".[16] Na mesma publicação, um dos estudantes de Earls, James Richardson Logan, utiliza a palavra "Indonésia" como sinônimo de "arquipélago indiano".[17][18] Entretanto, os acadêmicos neerlandeses que escreveram publicações nas Índias Orientais negavam a usar o vocábulo Indonésia, usando em seu lugar termos como Maleische Archipel ("Arquipélago Malaio"); Nederlandsch Oost Indië (Índias Orientais Neerlandesas); de Oost (o leste); e inclusive Insulinde.[nota 1][19]

A partir de 1900 o uso do termo Indonésia se tornou mais comum em círculos acadêmicos fora dos Países Baixos, e grupos nacionalistas indonésios adotaram o termo para expansão política.[19] Adolf Bastian, da Universidade de Berlim, popularizou o nome no seu livro Indonesien oder die Islas des Malayischen Archipels, 1884–1894. O primeiro erudito indonésio a utilizar o nome foi Suwardi Suryaningrat (Ki Hajar Dewantara), quando em 1913 estabeleceu uma imprensa nos Países Baixos com o nome Indonesisch Pers-mesa.[15]