Glavlit

Direção-Geral de Assuntos Literários e Editoriais (em inglês: Main Administration for Literary and Publishing Affairs) ou Glavlit (em russo: Главлит) era o órgão oficial de censura e de proteção de segredos de estado na União Soviética, fundado oficialmente em 1922, que funcionou até 1991. Embora o nome daquela organização tenha mudado para Direção-Geral de Proteção dos Segredos de Estado na Imprensa (em inglês: Main Administration for Safeguarding State Secrets in the Press), o acrônimo Glavlit continuou a ser utilizado nos anos 1980.[1] A Glavlit era ligada ao Ministério de Instrução Pública e foi rigorosa durante o stalinismo, onde em cada Redação havia dois censores examinando artigos e fotografias.[2] Ela transformou-se em uma enorme burocracia empregando cerca de 70.000 pessoas para selecionar o conteúdo dos meios de comunicação de massa e de todas as publicações estrangeiras trazidas para a URSS. Este órgão também exercia a censura pós-publicação.[3]

  • ver também

Ver também

Referências

  1. Zickel, Raymond E. Soviet Union: a country study - Glossary. Federal Research Division, Library of Congress, 1991.
  2. Da libertade de imprensa. Editôra Meridiano. p. 68. Google Book Search. Retrieved on December 3, 2014.
  3. Nepomnyashchy, Catharine (2007). «Glavlit». In: Smorodinskaya, Tatiana; Evans-Romaine, Karen; Goscilo, Helena. Encyclopedia of Contemporary Russian Culture. Routledge. 230 páginas. ISBN 0-4153-2094-1 


Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia . Editor: considere marcar com um esboço mais específico.