Excedente econômico

Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Setembro de 2009). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser acadêmico)
Gráfico comparativo que mostra o efeito do crescimento dos preços das mercadorias no excedente econômico de consumidores (vermelho) e produtores (azul)

Na doutrina econômica ortodoxa, excedente econômico, também conhecido como bem-estar total ou Excedente Marshalliano (após Alfred Marshall]), refere-se a dois quantidades relacionadas: o Excedente do consumidor ou superávit é o ganho monetário obtido pelos consumidores porque eles são capazes de comprar um produto por um preço que é menor que o preço mais alto que eles estariam dispostos a pagar; e o Superávit do produtor ou excedente dos produtores é a quantia que os produtores se beneficiam vendendo a um preço de mercado que é maior do que o mínimo que eles estariam dispostos a vender; isto é aproximadamente igual a lucro (uma vez que os produtores normalmente não estão dispostos a vender com prejuízo, e normalmente são indiferentes a vender a um preço de breakeven).[1][2]

Em algumas escolas da economia heterodoxa, o excedente econômico mede a renda total obtida pela classe dominante derivada da propriedade dos escassos fatores de produção, reinvestidos na produção ou no consumo.

Para os marxistas, o conceito está relacionado com a mais valia, produção excedente e mão-de-obra excedente, razões da acumulação capitalista.


  • leitura (em inglês)

Leitura (em inglês)

Referências

  1. Boulding, Kenneth E. (1945). «The Concept of Economic Surplus». The American Economic Review. 35 (5): 851–869. 1812599 
  2. «Consumer and producer surplus|Microeconomics|Khan Academy». Khan Academy (em inglês) 
Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia .