Eric Hobsbawm

Eric Hobsbawm
Nascimento9 de junho de 1917
Alexandria, Sultanato do Egito
Morte1 de outubro de 2012 (95 anos)
Londres, Inglaterra
Cônjuge
Muriel Seaman

Marlene Schwartz

Filho(s)
Joshua Bennathan

Julia HobsbawmAndy Hobsbawm

OcupaçãoHistoriador
Principais trabalhosA Era das Revoluções, Era do Capital, A Era dos Impérios e Era dos Extremos

Eric John Ernest Hobsbawm (Alexandria, 9 de junho de 1917 - Londres, 1 de outubro de 2012[1]) foi um historiador marxista britânico reconhecido como um importante nome da intelectualidade do século XX. Ao longo de toda a sua vida, Hobsbawm foi membro do Partido Comunista Britânico.

Um de seus interesses foi o desenvolvimento das tradições. Seu trabalho é um estudo da construção dessas tradições no contexto do Estado-nação. Argumentou que muitas vezes as tradições são inventadas por elites nacionais para justificar a existência e importância de suas respectivas nações.

Vida

Nascido no Egito, ainda sob dominação britânica, teve, por isso, a nacionalidade britânica. Seu sobrenome foi alterado por erro de escrituração: era filho de Leopold Percy Hobsbaum, inglês, e Nelly Grün, austríaca, ambos judeus. Teve uma irmã - Nancy. Passou os primeiros anos de sua vida em Viena e Berlim. Nessa época, tanto a Áustria quanto a Alemanha sofriam com a crise econômica e a convulsão social, consequências diretas da Primeira Guerra Mundial.

Seu pai morreu em 1929, e sua mãe em 1931. Ele e sua irmã foram adotados pela tia materna, Gretl, e por seu tio paterno, Sydney, que se casaram e tiveram um filho - Peter. A família mudou-se para Londres em 1933.

Em 1947 passou a lecionar no Birkbeck College, em Londres, mas só foi promovido em 1970. Ele atribuía essa demora às suas posições políticas.

Hobsbawm casou-se duas vezes: a primeira, com Muriel Seaman, em 1943, de quem se divorciou em 1951, e a segunda, com Marlene Schwarz. Com esta última, teve dois filhos, Julia e Andy. Teve também um filho fora do casamento, Joshua Bennathan.[2]

Morreu em 1° de outubro de 2012, no hospital Free Royal de Londres, de pneumonia, entre outras complicações decorrentes da leucemia.[3]