Ciclo econômico

Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde janeiro de 2017). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser acadêmico)
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde janeiro de 2017).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

O conceito do ciclo econômico refere-se às flutuações da atividade econômica, a longo prazo. O ciclo envolve uma alternância de períodos de crescimento relativamente rápido do produto (recuperação e prosperidade), com períodos de relativa estagnação ou declínio (contração ou recessão).

Os ciclos econômicos são caracterizados por um movimento de um grande número de atividades econômicas e não somente pelo movimento de uma única variável, tal como o PIB real. Embora essas flutuações sejam geralmente medidas em termos de variação do Produto Nacional (PIB ou PNB). Schumpeter em 1939, definiu-se quatro fases para um ciclo econômico:

  1. boom;
  2. recessão;
  3. depressão;
  4. recuperação.

Embora os ciclos econômicos se repitam, e caracterizados por períodos de expansão e contração da atividade econômica, não necessariamente periódicos. Por sua vez, são um fenômeno que ocorrem em economias de mercado.

Classificação por duração

  1. Curto prazo: 3 – 4 anos [40 meses] – Ciclos de Kitchin.
    • Evidências para os EUA
    • Identificou um ciclo de estoques de 3 a 5 anos.
  2. Ciclos de Juglar: 7 – 10 anos
    • duração entre os vales de 7 a 10 anos;
    • era um padrão associado ao RU no século XIX;
    • evidências para o Reino Unido;
  3. Ciclos de Kuznets: 15-20 anos
    • é conhecido também como ciclo de construção e transporte.
  4. Ciclos de Kondratiev – duração de 50 anos
    • relacionados a mudanças tecnológicas;
    • a duração e o tempo de maturação dos equipamentos de capital é que explicariam a duração dos ciclos econômicos.
    • os investimentos vêem em ondas;
    • Kondratiev buscou computar os ciclos de longo prazo, destacando suas características cíclicas.
  5. Ciclos de Sartore - duração acima de 50 anos - relacionados a mudanças estruturais condicionadas a produtividade do capital humano.