Bangladesh
English: Bangladesh

গণ প্রজাতন্ত্রী বাংলাদেশ
(Gônôprôjatôntri Bangladesh)

República Popular do Bangladesh ou República Popular do Bangladexe[1]
Bandeira do Bangladesh
Brasão de armas do Bangladesh
BandeiraBrasão de armas
Lema: nenhum
Hino nacional: "Amar Shonar Bangla"
("Meu Bangladesh Dourado")
Gentílico: bangladês (bangladesa),[2] bangladense,[3] bengali,[2] bangladexense[4] bangladexiano(a), bangladechiano(a),[5][6][7] bangladeshiano(a), bengalês, bengalense, bengala e bengalim

Localização República Popular do Bangladesh

Capital90° 41' O
Cidade mais populosaDaca
Língua oficialBengali
GovernoEstado unitário
Democracia parlamentar
 - PresidenteAbdul Hamid
 - Primeira-ministraSheikh Hasina
 - Presidente da Assembleia NacionalShawkat Ali (interino)
 - Presidente do Supremo TribunalMd. Muzammel Hossain
Independênciado Paquistão 
 - Data26 de março de 1971 
Área 
 - Total143 998 km² (92.º)
 - Água (%)7,0
 FronteiraÍndia (E, N e W) e Myanmar (SW)
População 
 - Estimativa para 2016162 951 560 hab. (7.º)
 - Densidade1 002 hab./km² (7.º)
PIB (base PPC)Estimativa de 2014
 - TotalUS$ 535,645 bilhões*[8] 
 - Per capitaUS$ 3 385[8] 
PIB (nominal)Estimativa de 2014
 - TotalUS$ 186,585 bilhões*[8] 
 - Per capitaUS$ 1 179[8] 
IDH (2017)0,608 (136.º) – médio[9]
Gini (2000)33,4[10]
Moedataka (BDI)
Fuso horário(UTC+6)
 - Verão (DST)não observado (UTC+6)
ClimaTropical e subtropical úmido
Org. internacionaisONU, OCI, SAARC, Comunidade das Nações
Cód. ISOBGD
Cód. Internet.bd
Cód. telef.+880
Website governamentalhttp://www.bangladesh.gov.bd/

Mapa República Popular do Bangladesh

Bangladesh,[11][12][13] também conhecido como Bangladexe[13][14][15][16][17][18] ou Bangladeche[13][19] (em bengali: বাংলাদেশ; em inglês: Bangladesh; etimologicamente: Nação Bengali) e oficialmente República Popular do Bangladesh[20] (em bengali: গণপ্রজাতন্ত্রী বাংলাদেশ; transl.: Gônôprôjatôntri Bangladesh), é um país asiático, rodeado quase por inteiro pela Índia, excepto a sudeste, onde tem uma pequena fronteira terrestre com Myanmar, e ao sul, onde tem litoral no Golfo de Bengala. O país está listado entre as economias do grupo "Próximos Onze". A capital do país é Daca. O nordeste da Índia tem fronteiras com o Bangladesh em três lados.[21] Muitos dos aspectos físicos e culturais do Bangladesh são partilhados com Bengala Ocidental, um estado da Índia vizinho ao Bangladesh.[22][23] Na verdade, o Bangladesh e Bengala Ocidental formam uma região da Ásia conhecida como Bengala.[carece de fontes?] O Bangladesh era antigamente conhecido pelo nome de Bengala Oriental.[24] O atual nome Bangladesh significa "nação bengali" ou "nação de Bengala".[25] Existe vida vegetal em abundância no clima quente e úmido da região. A maior parte do país é composta por planícies baixas, fertilizadas pelas enchentes dos rios e cursos d'água que as cruzam. Os rios, durante a época das cheias, depositam solo fértil ao longo de suas margens. Mas muitas dessas enchentes também causam grande destruição nos vilarejos rurais.[26]

O Bangladesh é o oitavo país do mundo em número de habitantes, com cerca de 150 milhões de habitantes em 2012.[27][28] O rápido crescimento populacional do país trouxe um sério problema de superpopulação.[29] O território do país é um pouco maior do que o estado brasileiro do Amapá, mas o número de habitantes é, aproximadamente, 220 vezes maior.[24] Os habitantes locais são chamados bengaleses ou bengalis.[30][31]

A região atualmente conhecida por Bangladesh foi governada, em diversos períodos da sua história, por hindus, muçulmanos e budistas. Tornou-se parte do Império Britânico, quando o Reino Unido, em 1858, assumiu o controle da Índia. Os sangrentos conflitos entre hindus e muçulmanos provocaram a divisão da Índia em duas nações — isso em 1947, quando a Índia se tornou independente. O Paquistão — formado pelo Paquistão Ocidental e Paquistão Oriental — foi criado a partir das regiões nordeste e noroeste da Índia. A maioria da população nas duas áreas é composta de muçulmanos.[32] Bangladesh conquistou sua independência do Paquistão em 1971, depois da guerra civil de nove meses entre o Paquistão Ocidental e o Paquistão Oriental.[33] De 1947 a 1971, a região que hoje é Bangladesh foi o Paquistão Oriental.[33] Mais da metade da população do Paquistão morava lá.[24]

Há muito tempo a região é caracterizada por uma grande pobreza.[34] A maioria dos habitantes é composta de agricultores pobres, que se esforçam para tirar seu sustento de pequenos lotes de terra.[35] Muitos dos trabalhadores das cidades ganham apenas alguns centavos por dia.[36] Cerca de 52,1% da população com mais de 15 anos não sabem ler nem escrever.[37] Cerca de 85% dos habitantes são muçulmanos, sendo a quase totalidade dos restantes compostas de hindus.[37] A percentagem da população urbana de Bangladesh é inferior à da maioria das nações do sul da Ásia[38] Somente cerca de 18% da população vivem nas cidades.[38] Apesar disso, Daca, a capital a maior cidade do país, é considerada uma das maiores cidades do mundo (em termos de população), tendo mais de sete milhões de habitantes[39] residindo dentro de seus limites e mais de cinco milhões nas cidades e povoados periféricos.[39]

Etimologia

Bangla, Bangala, Bengala, deriva do bengali Bongo, reino do banga ou vanga, povo primitivo que habitou aquela região. A literatura sânscrita antiga faz referências a esse reino, embora ele não tenha tomado parte ativa na lendária guerra descrita no Mahabharata. Bangla desh, usualmente escrito Bangladesh,[40][41][42] é "a Bengala livre", literalmente "A nação bengali" ou "nação de Bengala".

Quando o país, tradicionalmente chamado em português "Bengala", oficializou a mudança de nome para Bangladesh (em inglês), os demais países e idiomas precisaram - como seria de se esperar - de certo período de tempo para incorporarem o novo nome toponímico a suas respectivas línguas.

Pouco a pouco, o novo nome do país foi sendo adaptado aos sistemas fonéticos e gráficos dos países de idioma oficial diferente do inglês: assim, após um período no qual a forma inglesa, terminada em "-desh", era a única usada globalmente, a língua alemã passou a usar "Bangladesch" e a Espanha e a América Latina, a forma "Bangladés" - em ambos os casos, adaptando a terminação "-desh" a seus respectivos sistemas ortográficos. Em português, existem duas possibilidades: substituir as duas letras finais ("-sh" ) pelo som final "xe"[13][43] ou "che". Ambas ocorrem em obras portuguesas. Os governos de Portugal, do Brasil, de Angola e dos demais países lusófonos, no entanto, continuam a usar a forma original inglesa, “Bangladesh”. Da mesma forma, em todos os países falantes de português, inclusive no Brasil e em Portugal, os meios de comunicação ainda recorrem majoritariamente à forma inglesa não adaptada.