Balança de pagamentos

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Balanço (desambiguação).
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde dezembro de 2009).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.



Em Economia, balanço de pagamentos (português brasileiro) ou a balança de pagamentos (português europeu) é um instrumento da contabilidade nacional referente à descrição das relações comerciais de um país com o resto do mundo. Registra o total de dinheiro que entra e sai de um país, na forma de importações e exportações de produtos, serviços, capital financeiro, bem como transferências comerciais.

Existem duas contas que resumem as transações econômicas de um país:

  • a conta corrente, que registra as entradas e saídas devidas ao comércio de bens e serviços, bem como pagamentos de transferências; e
  • a conta capital e financeira,[1] sendo que a conta capital registra principalmente transferências de patrimônio por migrantes entre países, enquanto a conta financeira tem quatro subcontas: Investimento Direto, Investimento em Carteira, Derivativos e Outros Investimentos.[2][3] Também são componentes dessa conta os capitais compensatórios: contas caixa (haveres no exterior e direitos junto ao FMI), empréstimos oferecidos pelo FMI e contas atrasadas (débitos vencidos no exterior).

A soma das duas contas fornece a balança de pagamentos.

Em 1969, um manual do FMI estabeleceu as formas de apresentação.[4]

Estrutura da balança de pagamentos

A estrutura de uma balança de pagamentos inclui os seguintes itens:[5]

  1. Balança corrente
    1. Balança comercial
      1. Balança de bens
      2. Balança de serviços
    2. Balança de rendimentos
    3. Transferências unilaterais correntes
  2. Balança de capital
  3. Balança financeira
    1. Investimento direto
      1. Investimento direto do país
        1. Participação no capital
        2. Empréstimo entre empresas
      2. Investimento estrangeiro direto
        1. Participação no capital
          1. Empréstimo entre empresas
    2. Investimentos em carteira
      1. Investimento do país em carteira
        1. Ações de companhias estrangeiras
        2. Títulos de renda fixa
      2. Investimento estrangeiro em carteira
        1. Ações de companhias do país
        2. Títulos de renda fixa
    3. Derivativos
      1. Ativos
      2. Passivos
    4. Outros investimentos
      1. Outros investimentos do país
      2. Outros investimentos estrangeiros
  4. Erros e Omissões
  5. Resultado da Balança de Pagamentos
  6. Conta de Capitais Compensatórios
    1. Contas de Caixa
      1. Haveres no exterior
      2. Reservas em ouro

Estrutura da balança de pagamentos segundo SACHS & LARRAIN

SACHS & LARRAIN [6] assim resumem as contas da balança de pagamentos:

1) Conta corrente (CC=1.1+1.2+1.3): conta corrente de uma economia é uma variável de fluxo que mede a taxa pela qual os habitantes de um país estão concedendo ou tomando empréstimos do resto do mundo (p. 39). Definimos a conta corrente de um país (CC) como a variação da sua posição dos ativos financeiros líquidos em relação ao resto do mundo (p. 164):
CC = direitos líquidos dos habitantes do país em relação ao resto do mundo em t – direitos líquidos dos habitantes do país em relação ao resto do mundo em t-1
1.1) Saldo comercial. A balança comercial corresponde à diferença entre as exportações de um país para o resto do mundo e suas importações do exterior (p. 9). Os desequilíbrios da balança comercial estão fortemente relacionados com o fluxo financeiro entre as nações (p. 10).
1.1.1) Exportação de bens
1.1.2) Importação de bens
1.2) Saldo de serviços
1.2.1) Serviços não-fator (fretes, seguros, turismo etc.)
1.2.2) Serviços de capital (recebimento de juros, remessas de lucros)
1.2.3) Serviços de mão-de-obra (remessa de trabalhadores do exterior)
1.3) Transferências unilaterais. Inclui ajuda externa e transferências do setor privado (p. 173).
1.3.1) Tranferências oficiais.
1.3.2) Outros
2) Conta capital (CAP= 2.1+2.2+2.3)
2.1) Entrada líquida de investimentos
2.2) Créditos externos líquidos recebidos
2.2.1) Curto prazo
2.2.2) Longo prazo
3) Erros e omissões
4) Resultado da balança de pagamentos (BP = 1+ 2) = alterações nas reservas internacionais líquidas