Argumento dos casos marginais

Emblem-scales.svg
A neutralidade deste artigo ou se(c)ção foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão. (desde outubro de 2012)
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a incoerências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde outubro de 2012). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e a coerência e o rigor deste artigo.

O Argumento dos Casos Marginais é um argumento filosófico sobre o status moral dos animais. Seu objetivo é demonstrar que a ideia de que todos os seres humanos e apenas eles são dotados de "valor moral" é inconsistente.

Primeira formulação

A inconsistência do argumento tradicional pode ser apresentada da seguinte forma:

  1. Para justificar que certo indivíduo deve ser levado em consideração moralmente este deve possuir o conjunto de propriedades moralmente relevantes P.
  2. Para todo conjunto concebível de propriedades moralmente relevantes P (razão, linguagem, sofrimento, senciência...) ou alguns seres humanos não o possuem, ou alguns animais o possuem, ou ambos.
  3. Não é possível justificar que todos os seres humanos e apenas os seres humanos sejam levados em consideração moralmente.