1938
English: 1938

SÉCULOS:Século XIXSéculo XXSéculo XXI
DÉCADAS:18801890190019101920193019401950196019701980
ANOS:1933193419351936193819391940194119421943
Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
WikisourceTextos originais no Wikisource

1938 em outros calendários
Calendário gregoriano1938
MCMXXXVIII
Ab urbe condita2691
Calendário arménioN/A
Calendário chinês4634 – 4635
Início a 31 de janeiro
Calendário judaico5698 – 5699
Calendários hindus
- Vikram Samvat
- Shaka Samvat
- Kali Yuga

1993 – 1994
1860 – 1861
5039 – 5040
Calendário persa1316 – 1317
Início a 21 de março
Calendário islâmico1357 – 1358
Calendário rúnico2188

1938 (MCMXXXVIII, na numeração romana) foi um ano comum do século XX do actual Calendário Gregoriano, da Era de Cristo, e a sua letra dominical foi B (52 semanas), teve início a um sábado e terminou também a um sábado.

Eventos

  • 11 de Março - Levante Integralista: Simpatizantes da extinta AIB, revoltados contra o rumo do Estado Novo, tentam tomar o 3º e 5º Batalhão de Infantaria, no Rio de Janeiro, e sublevar o Comando Geral dos Fuzileiros Navais, mas falham.[1]
  • 31 de março - fundação dos municípios amazonenses de Fonte Boa e São Gabriel da Cachoeira.
  • 11 de Maio - Levante Integralista: Grupo de 80 integralistas atacam a sede do Poder Executivo, o Palácio do Catete, visando depor ou assassinar Getúlio Vargas, tomando o poder. O levante é derrotado, Plínio Salgado, fundador da AIB, é preso e depois exilado.[2]
  • Entre 4 de junho e 19 de junho - Terceira Copa do Mundo FIFA. A sede foi a França e a Itália se tornou bicampeã de forma consecutiva.
  • 2 de setembro - O embaixador soviético na Grã-Bretanha Ivan Maisky convida Winston Churchill, para dizer-lhe que o comissário estrangeiro soviético Maxim Litvinov expressou ao francês encarregado de negócios em Moscou que a União Soviética está disposta a lutar pela integridade territorial da Tchecoslováquia.
  • 4 de setembro - Durante a cerimônia marcando a inauguração de uma placa em Pointe de Grave, França comemorando a amizade franco-americana, o embaixador americano William Bullitt, em um discurso, afirma: "A França e os Estados Unidos estavam unidos na guerra e na paz", levando a muita coisa especulações na imprensa de que, se a guerra existia sobre a Tchecoslováquia, os Estados Unidos se uniriam à guerra no lado aliado.
  • 5 de setembro - O presidente checoslovaco Edvard Beneš convida representantes do meio nível dos alemães dos Sudetes ao palácio de Hradčany, para dizer-lhes que aceitará as exigências que eles importam, desde que os Sudetes permaneçam parte da República da Checoslováquia.
  • 6 de setembro - O que eventualmente prova ser o último dos "Ralis Nuremberg" começa. Ele atrai a atenção mundial porque é amplamente assumido que Hitler, em suas observações finais, sinalizará se haverá paz ou guerra sobre a Tchecoslováquia.
  • 7 de setembro - O Times publica um artigo principal que convida a Checoslováquia a ceder os Sudetos à Alemanha.
  • 9 de setembro - O presidente dos EUA, Franklin D. Roosevelt, não permite a interpretação popular do discurso de Bullitt em uma conferência de imprensa na Casa Branca. Roosevelt afirma que está "100% errado" que os EUA se juntariam a um "bloco stop-Hitler" sob qualquer circunstância e deixa bem claro que, no caso de agressão alemã contra a Tchecoslováquia, os EUA permaneceriam neutros.
  • 10 de setembro - Hermann Göring, em um discurso em Nuremberga, chama os tchecos de "uma miserável raça pigmeira" que estão "assediando a raça humana". Na mesma noite, Edvard Beneš, presidente da Checoslováquia, faz uma transmissão em que ele pede calma.
  • 12 de setembro - Hitler faz seu tão aguardado discurso de encerramento em Nuremberga, no qual ataca veementemente o povo checo e o presidente Beneš. O comentador de notícias americano Hans von Kaltenborn começa sua famosa maratona de boletins de transmissão sobre a Rede de Rádio da CBS com um resumo do endereço de Hitler.
  • 16 de Novembro - O químico suíço Albert Hofmann sintetiza o LSD pela primeira vez na história. [3]